CAIM

capas_cain-1



Caim é o nome da personagem que dá título ao novo e polémico livro do prémio Nobel Português José Saramago. Polémico porque trata sobre uma coisa que se chama Religião Católica. Fiquei um pouco surpreendido com algumas declarações de alguns dos representantes que foram questionados a dar a sua opinião quanto às palavras ditas por Saramago na apresentação do livro. Quanto a mim nada melhor, seja para o que for, começar com uma polémica. Não quero com isto dizer que José Saramago montou uma estratégia muito bem montada contra a Igreja e os seus escritos. Nada disso!! Acho que é perfeitamente natural, um indivíduo, seja ele quem for, expressar a sua opinião acerca do que o rodeia. No entanto dizem que há limites para o fazer!!! Então o que dizem estas pessoas que afirmam haver limites quando dizem “liberdade de expressão”. Se vivemos em Portugal numa Democracia o slogan dela tem que ser mesmo liberdade de expressão. Não me parece que seja isso que estejam a fazer os que “em nome de Deus” vieram falar à televisão desancando no Saramago.

As críticas que Saramago faz à bíblia são tão credíveis como as críticas que a igreja faz a nós próprios. Por isso, como ninguém possui “a verdade absoluta”, e como Caim e a sua história são abstractos, tal e qual todas as personagens que integram as histórias da Bíblia, não pode haver mentes feridas por causa de se fazer uma confusão das palavras com a realidade. Uma coisa é o Saramago estar a contar a história do seu novo livro cujo tema é a questão indissociável da condição humana, e outra coisa é o Saramago estar pelas ruas a difamar a Igreja de forma gratuita. Daí eu achar que os representantes da Igreja Católica terem caído no erro de, forma gratuita, ter chamado Saramago de ignorante e de burro. Acho que não é lá muito ético criticar-se uma coisa , em que circunstância for, enxotando-a ou caluniando-a só pelo simples facto de se sentirem tocados pelas palavras por ele ditas. Simplesmente não entendo certas afirmações proferidas pelo Euro-Deputado Dr. Mário David que com uma objectivação puramente desenquadrada do tema de liberdade de expressão e liberdade de criação ousou usá-las para simplesmente aparecer e dar de si a sua aparência em forma de má intervenção política, ou até mesmo de Sousa Lara comparando Saramago a Berlusconi!!!!

Saramago em entrevista à Lusa sobre o tema do seu livro disse – “Nós, os homens, criamos Deus à nossa imagem e semelhança, não ao contrário. Por isso é tão cruel, má pessoa e vingativo. Deus e o demónio não estão no céu nem no inferno, estão na nossa cabeça.” E é mesmo na nossa cabeça que está. Agora cada indivíduo trata esta coisa do Deus à sua maneira.


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s